Ribeira do Pombal: Encontro vai discutir situação da estiagem na região

145
COMPARTILHE

Nesta sexta-feira,10, a partir das 9h da manhã, será realizado um encontro na Câmara Municipal de Ribeira do Pombal, para discutir e planejar ações que visem amenizar os efeitos da seca que atinge a região.

Segundo José Augusto Bittencourt, Coordenador Regional da CAR, o encontro contará com as presenças do Secretário Estadual de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, do Diretor- Presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional, Wilson Dias, além de prefeitos e secretários dos municípios vizinhos.

O objetivo é discutir com os gestores e secretários municipais de agricultura a melhor forma de fortalecer as estratégias de descentralização das políticas públicas e agilizar a liberação dos programas sociais, como por exemplo, o Garantia Safra tão importante para os produtores que sofreram perdas em suas lavouras, o que aumenta ainda mais o sofrimento deles em virtude da estiagem que castiga a região desde 2012.

Sobre o Garantia Safra, José Augusto disse que a análise de liberação é feita em Brasília e a metodologia usada para reconhecer as perdas vêm sendo discutidas porque os laudos feitos pela BahiaTer ou pelos técnicos das prefeituras que acompanham de perto a realidade do produtor, mostrando que ele plantou e que ocorreram perdas dentro da área georreferenciada, tudo documentado com fotos, falam por sim só e poderiam muito bem ser os únicos instrumentos burocráticos para agilizar a liberação do benefício, que, infelizmente, ainda segundo o coordenador, mesmo nas condições atuais de grandes perdas, não há como afirmar ou precisar um prazo para que o benefício chegue aos produtores inscritos no Programa.

José Augusto disse que no encontro desta sexta-feira será assinado um Edital no valor de R$ 5 milhões para beneficiar a cadeia produtiva do caju do Território Nordeste II. Ele disse ainda que na pauta também estará a reivindicação para que o governo federal, como aconteceu em 2013 e 2014, possa subsidiar a venda no balcão de milho da CONAB, que na época vendia o cereal por cerca de R$ 19,00 e agora vem comercializando a saca por 47 reais, o que representa um custo alto para os criadores que precisam comprar o produto para alimentar os animais.

Essa deve ser também a luta do secretário de estado, dos prefeitos e dos secretários que estarão presentes ao encontro, quando serão elaborados documentos e feitos encaminhamentos com essa reivindicação e outras que possam fortalecer a agricultura familiar, base fundamental para o crescimento da economia regional e para a geração de renda para muitas famílias, que neste momento de longa estiagem vive um processo de crise diante da estagnação das cadeias produtivas.

Redação e foto pombalfm.com.br