Indígenas da atualidade e sua relação com a sociedade capitalista

95
COMPARTILHE

Você já ouviu dizer que “índio de verdade” não usa roupas nem tecnologias ou coisas semelhantes? Provavelmente sim, pois esse discurso é muito comum, já que legitima a retirada de direitos desses indígenas.

Quando por exemplo um fazendeiro quer desqualificar reivindicações dos indígenas sobre terras que ocupa, afi rma que eles não são mais indígenas porque usam roupas, ferramentas, etc. Talvez você não perceba quanto essa afirmação é ideológica: as sociedades capitalistas criam imagens dos indígenas como primitivos, se apressam em tentar civilizá-los e, assim que eles adotam práticas ocidentais, argumentam que eles não são mais indígenas e portanto não têm direito à terra, por exemplo.

O uso de tecnologias não impede que os indígenas reproduzam seus modos de viver. Alguns antropólogos afirmam justamente o contrário: que populações indígenas se utilizam de “coisas” da sociedade ocidental conforme suas próprias regras e de forma a fortalecer seus próprios meios de ver o mundo. Nós também “emprestamos” práticas, hábitos e ideias produzidos em outros lugares do mundo e nem por isso deixamos de ser brasileiros. Quando assistimos a um filme de Hollywood, por exemplo, apreciamos uma série de práticas, hábitos e ideias que são estrangeiros para nós. Mas isso não nos faz menos brasileiros.

Quando assistimos a uma partida de futebol, estamos vendo um jogo inventado na Inglaterra, o que não impediu a criação de um futebol brasileiro. Por que, então, usar roupas e motores de popa tornaria os indígenas menos indígenas?

Fonte: Livro Didático Sociologia Hoje

Imagem: meu portal.net e forestom.com.br