Ribeira do Pombal: quase 5 mil doses serão disponibilizadas neste sábado, Dia D de Vacinação Contra a Gripe

111
COMPARTILHE

Neste sábado, 13, é o Dia D de Vacinação Contra a Gripe. Do dia 18 de abril, quando a campanha começou, até ontem Ribeira do Pombal havia recebido 5900 doses da vacina contra o Vírus Influenza.

Porém o estoque acabou na última terça-feira, 09, e quem procurou até hoje pela manhã uma das unidades de saúde do município para receber a vacina, acabou voltando para casa sem ser imunizado, como o idoso, Pedro Filho de Souza, da Fazenda Alexandrino, que pela manhã esteve no Centro de Saúde para ser vacinado e ficou sabendo que a unidade ainda não dispunha de doses naquele momento e estava esperando chegar da Base de Saúde de Cícero Dantas, para onde o Núcleo de Saúde de Alagoinhas enviou ontem 18.500 doses da vacina para serem distribuídas entre os quinze município de sua área de abrangência, incluindo Ribeira do Pombal.

Ana Verena, Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, em conversa com a nossa reportagem, explicou que a falta da vacina contra a gripe nos postos de saúde de Ribeira do Pombal, é porque as doses são disponibilizadas de forma fracionada, sendo que do total das quase 12 mil doses que o município tem a receber apenas 5900 haviam sido liberadas, e como a prioridade foi dada a vacinação na zona rural, o estoque acabou na última terça-feira.

Porém Ana Verena tranquilizou a população informando que nesta sexta-feira, 12, chegaram a Ribeira do Pombal mais 4900 doses para garantir a vacina neste Sábado, Dia D de Vacinação Contra o Vírus Influenza.

As pessoas que fazem parte dos grupos de risco e ainda não foram vacinadas, devem procurar, a partir das 8 horas da manhã deste sábado, um dos oito postos de vacinação: Creche Enide Costa, Escola Pureza Brito, PSFs: do Pescador, Vila Operária, Pombalzinho, Alto do Santo Antônio, Pedro Tibúrcio ou o Centro de Saúde, onde nesta sexta-feira à tarde a vacina já foi disponibilizada.

Devem tomar a vacina crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhador de saúde, povos indígenas, pessoas com 60 anos de idade ou mais, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, professores das redes pública e particular de ensino e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou pessoas portadoras de outras condições clínicas especiais.

Redação pombalfm.com.br

Foto: de olho na cidade